Thursday, June 22, 2006

revisitação

(O Amor nos Tempos da Cólera, do Gabo, pues!)


Com lista tão ambiciosa de livros para ler, de vez em quando ofereço-me uma releitura especial, e não me sinto culpada do tempo passado visitando páginas já conhecidas. Tem sido estupendo ler com olhos todos novos alguns livros da minha adolescência. Como este. Há duas noites atrás voltei a despedir-me de Fermina Daza e Florentino Ariza, e desconfio que ainda hoje eles continuam a subir e descer o rio, ela tomando longos banhos para afugentar o cheiro de velhice de que se queixava, ele buscando-a com especial ardor nas manhãs em que o corpo faz a vontade ao peito.

6 comments:

Quel said...

Adoro este livro. Vc o leu em espanhol?? Ou no português daí?
Queria muito ir à Colômbia. É , do ponto de vista de raça, meu único vizinho próximo aqui no andar de baixo. São três que formam uma. Mas não sei se tão bem misturadinhas como aqui...
E Tia Júlia e o escrvinhador do Vargas Llosa (inimigo mortal do Gabo) vc já leu?

Ali la Loca said...

Eu quero MUITO ler este livro!!! No ano em que era leitura obrigatória no meu colégio nos EUA, fiz intercâmbio no Brasil e perdi a experiência. Acho que está na minha lista de obras para ler desde aquela época...

Eu sempre prefiro ler as histórias na lingua original. Acho que por isso tenho demorado tanto para ler Garcia Marques, pois quero muito a versão em espanhol.

kanuthya said...

quel, li no português de cá,mas é um daqueles livros de capa dura com uma sobrecapa protectora, sabes? E eu tenho o fetiche do livro como objecto, gosto de tocá-los, cheirá-los (se acrescento 'devorá-los' pareço Hannibal Lecter eheheh), então busquei uma imagem com capa bem inspiradora :) Do Vargas Llosa tenho aqui para ler A Cidade e os Cães, esse que referes ainda não tenho, mas fica já na lista, o título é altamente devorável :)

ali la loca Tens de ler, é lindíssimo :) Também prefiro, sempre que possível, ler na língua original, mas em espanhol acho que só tenho Pablo Neruda, este livro do Marquez foi roubado da estante do meu pai:) A tradução é sempre complicada, mas bem mais complexa quando as línguas em questão são de famílias tão distintas. Já entre o português e o espanhol a coisa é facilitada, são muito semelhantes, não se perde tanto :)

Effe said...

tra i libri di Marquez, non è quello che amo di più (ma lo stesso li amo tutti)
A parte i suoi testi più famosi, rileggo spesso il piccolo "Dell'amore e di altri demoni" (chissà in portoghese che titolo ha).

la Tia Julia di Vargas Llosa è molto bello, sì.

Ladybird said...

Quando falas de "lista ambiciosa", só posso abanar a cabeça! :P

Tens de me passar o teu ID MSN para te enviar as fotos do nosso almoço! :D

kanuthya said...

effe, in portoghese è Do Amor e Outros Demónios, sono lingue proprio vicine :) Amo questo librino, è bellissimo. Proverò ad inviarti la canzione di milton, se me lo permette yahoo :)


ladybird Somos as duas compulsivas nesse sentido, parece-me, mas é uma compulsão positiva :)Já te invadi o mail :)