Wednesday, June 21, 2006

retorcido II

(mapa de Pierre Desceliers, 1550)

As riquezas refinadas (refinadas como a farinha e o açúcar, que no processo perdem as cores de terra dourada e sol) concentram-se maioritariamente no espaço setentrional. Ainda assim os meridionais riem mais, tendo a vantagem de o fazerem frequentemente de si próprios. No espaço meridional não há linhas contínuas de tragédia (e sabe Deus que é lá que a tragédia encontra o seu verdadeiro significado). Há sempre portas abertas e lançam-se pontes de corda frágil e tábuas de madeira, pelo menos para tragicomédias.
Na dimensão meridional há um povo de gente baixa que não conhece fronteiras, não pertence a país algum, nenhum deus lhes segredou que as linhas, bandeiras e cercas tinham qualquer significado, um povo que não indaga sobre o futuro. Se os aprisionarem, morrem dentro de pouco tempo, só o agora é.
No mesmo hemisfério, contaram-me um dia, mas separados por um Atlântico majestoso, existia um povo rodeado de verde, cuja língua não possuía termo para o mal. Não se tratava de ausência de valores morais, simplesmente a vida não lhes tinha feito notar a necessidade de tal palavra. Creio que neles estavam encarnados seres que em seguida à viagem terrena passaram a anjos diáfanos. Para mim, isso é civilização.




5 comments:

quel said...

não é só a tragédia que lá encontra o seu verdadeiro significado, sabe.
O seu texto é lindo, lindo.
mando um beijo daqui do andar de baixo
Quel

Effe said...

il mondo è alla rovescia, o forse non lo è abbastanza

Carolina said...

Já leu o PAPALAGUI?
São os discursos do chefe de uma tribo, nas ilhas dos mares do sul.
Um jornalista alemão traduziu esses discursos que o Chefe Tuiavii fez ao seu povo depois de ter visitado a "civilização".

kanuthya said...

quel obrigada e beijo, vizinha destrambelhada :)

effe ho sempre presente una canzione di Milton Nascimento - Lágrima do Sul. Ho scritto questo - http://quiromancias.blogspot.com/2004/10/cala-os.html
- ascoltandola, però ora non riesco a trovare l'audio in questo blog senza ordine :) forse riuscirò ad inviartela :)

carolina ainda não, mas tenho de ler, absolutamente! :)

Effe said...

bene, la aspetto