Saturday, July 11, 2009

Língua-mãe

volto a ser pequeno
como dantes para ir para a escola
onde aprendi os números e as letras
as ciências e as línguas.
mas desta vez não aprenderei
nem letras nem línguas
nem ciências nem números.

aprenderei a ouvir o povo das sanzalas
dos dongos dos rios das canoas do mar,
nos musseques e no morro da Maianga
as velhas contando coisas doutras eras.

que me interessa saber a língua de Voltaire,
de Goethe e Shakespeare,
se não sei o cantar das glebas negras?

se não sei o dizer dos marimbeiros,
os tocadores de tchingufos e kisanjis
quando entro calado pelos quimbos?

e o dizer compassado dos batuques
os cantos ritmados das massembas
as histórias do povo e as lendas do passado?



Henrique Guerra

1 comment:

MESU MA JIKUKA said...

Para que adianta esmerar-se nos conhecimentos alheios quando em nossos somos ignorantes?
Que rica lição do poeta.
Bj