Monday, March 12, 2007

Manifesto medíocre mas com boas intenções

Não posso bradar aos ventos Morra o apóstrofo PUM PUM. O apóstrofo não partilha as culpas do Dantas. Ah, pois não. Porque eu amo o apóstrofo. Como tal, vejo-me no dever de o defender com unhas e dentes.
Substantivo masculino. Sinal gráfico indicativo da elisão de letra ou letras numa palavra.
Elisão, senhores e senhoras. Na língua portuguesa. E na inglesa também.
Querem fazer-me a delicadeza de parar de o usar nos casos mais disparatados?
O apóstrofo NÃO SERVE para indicar o plural. Em inglês é muito frequente encontrar casos de uso ERRADO do apóstrofo. Um conjunto de computadores pessoais não se designa como *PC's. Argh. Blurp. PC's= Do computador.
Isto é difícil? Não me parece. As hemorróidas são bem piores.

6 comments:

Effe said...

gli apostrofi sono luoghi che nascondono qualcosa, forse storie, forse vite, bisognerebbe aver il coraggio di seguirli laggiù

Teresinha said...

Haja alguém que "grite" bem alto, algumas das atrocidades que se cometem na nossa língua!
Parabéns Kanuthya!
Não deixe passar em branco.

Carolina said...

Morra o Dantas "Pim"!
Viva a Kanuthya sempre atenta, "Pim"!
;)))))

Anonymous said...

espreito de vez em quando, e gosto do que leio...agora mais enérgica e crítica, é a Tina, aquela que eu naturalmente adoro.
beijinhos e escreve-me que eu respondo. soraia

quel said...

:D

kanuthya said...

Bem hajam! Viva quem nos compreende, a mim e ao apóstrofo!